Cultura: Festa do Divino

A ORIGEM DA FESTA

O culto ao Espírito Santo, de acordo com o historiador português Moisés do Espírito Santo, tem origem na Antiguidade. Entre os israelitas, a Festa de Pentecostes era celebrada cinqüenta dias (sete semanas) depois da Páscoa, sendo uma das quatro festas importantes do calendário judaico: Páscoa, Omar, Pentecostes e Colheitas. Tendo sido, primitivamente uma festa agrária dos cananeus.

10407666_1056701741026652_2191003306428921003_n

Foto: Douglas Rosa

Já o culto ao Espírito Santo, sob a forma de festividade, no sentido que iria adquirir mais tarde, se cristaliza no início da Baixa Idade Média, na Itália, com um contemporâneo de São Francisco de Assis, o abade Joachim de Fiori (morto em 1202), que ensinava que a última fase da história seria a do Espírito Santo. Suas idéias chegaram a Alemanha e espalharam-se pela Europa.

Em Portugal, no séc. XIV, a festa do Divino já se encontrava incorporada à Igreja, como festividade religiosa. A responsável por essa institucionalização da festa em solo português foi a rainha D. Isabel, esposa do Rei D. Diniz (1.279 – 1.325), canonizada como Santa Isabel de Portugal, que mandou construir a Igreja do Espírito Santo, em Alenquer . Em solo português, ela seria fortemente marcada por influências de tradições judaicas, muitas das quais chegaram até nós.

Com o início da colonização, ela foi introduzida no Brasil, provavelmente desde o século XVII. A figura do Imperador do Divino – criança ou adulto – era o escolhido para presidir a festa. Aqui ela sempre foi uma festa de caráter popular, não figurando entre as quatro festas oficiais celebradas por ordem da Coroa, no período colonial. Mas seu prestígio no início do século XIX era tanto, que em 1822, segundo Luís da Câmara Cascudo, o ministro José Bonifácio escolheu para Pedro I o título de Imperador, em vez de Rei, porque era muito grande a popularidade do Imperador do Divino . Em certas cidades ou vilas do interior, o Imperador do Divino, com sua corte solene, dava audiência no Império, com as reverências privativas de um soberano.

Leia o texto completo aqui.

11219746_832040853550604_1340863802773822430_n

CAM03779

CAM03784

CAM03782

CAM03785

CAM03787 CAM03791

“Oh Deus Salve o oratório!” ~Congado~ Hoje, dia 23, aconteceu a Festa da Bandeira do Divino Espírito Santo. Com várias apresentações culturais na Praça Minas Gerais, aqui em Mariana. Depois, a procissão muito iluminada e fervorosa da Bandeira do Divino. Após a missa, haverá a novena e a tão esperada hora do levantamento do mastro, seguida por retreta e leilões.

Gostaram? Beijos, beijos

Anúncios

6 comentários sobre “Cultura: Festa do Divino

    1. Mari, você não tem ideia do quanto eu fiquei feliz quando vi seu comentário aqui.. sei que muitas pessoas comentam, mas um comentário de quem é muito importante para gente, faz muita a diferença! Obrigada ❤
      beijos

      Curtir

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s