Razão e emoção: em busca de equilíbrio

Eu não sei se isso realmente é um problema. Não sei se me convenci que isso é o melhor a ser feito e nem sei se é o correto. Depois de uma longa conversa, muitas certezas foram abandonadas e várias interrogações tomaram o seu lugar.

E isso tudo porque eu fiz uma escolha. Decidi não me envolver com ninguém enquanto eu não terminar o meu curso da faculdade. Não me relacionar enquanto eu ainda não tiver conhecido vários países. Quero realizar os meus sonhos sem ninguém me atrapalhando, sem ninguém me impedindo.

Sei que isso pode soar frio demais. Sei que quem estiver simplesmente lendo este texto, sem saber nada sobre mim, me julgará egocêntrica. Mas eu tenho meus motivos.

Por enquanto, eu apenas tento não me envolver. Eu tenho relacionamentos curtos. Eu afasto toda e qualquer pessoa que possa parecer legal e apaixonante. Eu procuro defeitos. Eu estou a procura de perfeição.

Me disseram que é possível conciliar, que existe sim um equilíbrio entre a razão e a emoção. Eu entendo que um namorado deveria ser uma soma na minha vida, mas as experiências que tive me fazem duvidar disso.

Eu sei que o medo é terrível, sei que me sinto travada e que ele me impede de viver boas experiências.

Mas eu decidi não me arriscar,  ainda não sou capaz de conciliar os dois.

” Mas, acontece que você só saberá lidar com isso quando tiver alguém e tiver que conviver com tal situação. Um namoro requer atenção, cuidado, mas jamais deve ser algo para nos atrapalhar. Uma obrigação. A faculdade toma nosso tempo e o namoro será algo a mais para se dedicar, mas é possível conviver com tudo isso em harmonia. Seu futuro namorado terá que entender que você tem outras prioridades e tem, além dele, milhares de outras coisas como família, amigas, estudos e outras atividades. Nossa vida amorosa existe para que tenhamos alguém para compartilhar as coisas complicadas do cotidiano. Às vezes é solitário brincar de ser adulto sozinho, sabe? Por isso, ter alguém para dividir os problemas e os bons momentos é tão importante. Não tente adiar ou apressar esse momento.  O cara perfeito só é perfeito porque você se tornou madura o suficiente para entender seus defeitos e qualidades. Aceitar os horários e os limites. A lógica vale para os dois. Algumas coisas são mesmo inevitáveis. Você precisa vivê-las agora para lá logo depois da esquina, tirar suas próprias conclusões.

E não é?!

4 comentários sobre “Razão e emoção: em busca de equilíbrio

  1. maritrindade disse:

    É realmente meio conflituoso, Fiama!
    No meu caso, conhecer alguém e namorar na época da facul foi a melhor coisa que me aconteceu, tanto que hoje estamos casados e temos um baby lindo! 🙂
    Mas é inegável que nessa fase corremos um risco de apressar demais as coisas, sabe? Isso aconteceu comigo, principalmente por estar longe de casa e dos pais, bate uma carência…
    A escolha é sua, só você saberá o momento certo pra encarar algo sério!
    Xero

    http://mulherpequena.wordpress.com

    Curtir

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s