A fantástica ‘vida de estagiária’

large

Estou no fim do meu sétimo período na faculdade de Direito. Cada vez mais ansiosa pela formatura, cada dia mais madura e mais orgulhosa de mim (a gente erra demais, mas aprende em dobro)! Resolvi começar a minha “carreira de estagiária” bem cedo, ainda no quinto período. Tive duas experiências em escritórios de advocacia e atualmente estou no Departamento de Polícia Civil. Se eu estou feliz? Muito!  =D

Confesso que, inicialmente, tive muito medo (já contei inúmeras vezes que Dir. Penal não me atrai, né?). Tive medo de não conseguir lidar com as situações, medo de fazer errado, medo do que eu veria, medo das pessoas, enfim, medo de tudo que eu desconhecia. O mais próximo que eu havia chegado de uma delegacia, era pelos comentários e pela experiência da minha amiga, que por lá estagiou e me indicou assim que saiu. Confesso também que cheguei lá cheia de preconceitos. Mas quer saber? De todos os estágios esse foi, sem dúvida, o que eu mais aprendi.

Ouvi muitas vezes que como estagiária eu seria apenas “Pau-pra-toda-obra”, ”Faz-tudo” e “Escrava”. Que meus chefes iriam pedir xerox e cafezinhos, só isso. Mesmo assim, continuei super empolgada com minha mais nova conquista. Afinal, é a minha “carreira de estagiária” e preciso passar por essa fase de evolução acadêmica, que no fim você descobre que é uma evolução pessoal também!

Sei que, normalmente, as pessoas menosprezam os estagiários e acabam por identificá-los apenas como meros copiadores e seres não pensantes.. E é por isso que agradeço imensamente por ter encontrado pessoas que priorizam a troca de conhecimento e valorizam a evolução dos novatos. Pessoas com paciência para ensinar , o que é raro, muito raro! Não existe nada mais justo que dar espaço para todos pensarem, porque, em algum momento, esses “chefes” também precisaram viver esta fase de iniciante para hoje chegarem onde estão.

Acredito que os estagiários de hoje são os profissionais de amanhã, pelo bem ou pelo mal. Assim, os estudantes de Direito merecem aprender a pensar durante a faculdade. Merecem aprender a fazer muitas petições, a pensar soluções, fazer requerimentos, participar de audiências e tudo mais. Eles precisam colocar na prática o que aprendem na teoria.

Se engana quem ainda defende e aceita que o estagiário é apenas aquele  sub secretário do chefe; é aquele que tira todas as cópias; é aquele que faz protocolos de petição aos 45’’do segundo tempo;  é aquele que fica na fila para pagar boletos; que serve cafezinho; é aquele que atende os clientes mais chatos e organiza a vida de alguém enquanto a sua está uma perfeita bagunça. Ah, e se você já cursou dir. do trabalho, você sabe que isso aí não é ser estagiário, né? Isso é ser empregado tendo todos os seus direitos previstos em lei. #FicaDica

Essa é mais uma experiência minha como estagiária. E você tem alguma história para compartilhar? Me conta aqui nos comentários, vou adorar saber! Beijos

 

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s