Filme: A Lista de Schindler

a-lista-de-schindler-blu-ray.jpg

Hello, people!

Para variar um pouquinho e sair do meu vício em só assistir comédias românticas ( sim, eu sou dessas haha), resolvi assistir um filme clássico: A Lista de Schindler. É um filme do ano 1993, dirigido por Steven Spielberg, uma grande obra-prima que deve ser considerada atemporal, capaz de retratar com brilhantismo os temas ‘ egoísmo e o racismo, o ódio e a intolerância’, fortalecido por belíssimas cenas que primam pelo humanismo e otimismo. Eu amei o filme, já entrou para a listinha dos favoritos, e eu super recomendo! A Lista de Schindler é uma obra de arte. ❤

O filme é uma grande reflexão sobre a história da humanidade e sobre o Holocausto Nazista. CONTÉM SPOILERS!!!!!!

Oskar Schindler, membro do partido nazista, nasceu em Zwittow-Brinnlitz, na Checoslováquia, no ano de 1908. Era um homem agradável, um cidadão de negócios e possuía grande poder de persuasão. Em 1941, Schindler fundou a D.E.F., uma fábrica de panelas onde contratava judeus como operários. Sendo assim, não permitia que os nazistas executassem seus operários e com isso criou um forte vínculo com os judeus.

O contador que Schindler escolheu era o  judeu Itzhak Stern. Este aproveita a oportunidade e “transforma” a fábrica de Schindler em um “paraíso”, um refúgio para os judeus se livrarem dos campos de extermínio e até mesmo da morte. Schindler é apresentado por Stern a um operário aleijado e pergunta a seu contador se aquele homem era útil. Stern responde que ele era muito aproveitável para livrá-lo da morte.

O Schindler defenderá sempre os seus trabalhadores, mesmo frente às maiores autoridades, desculpando-se com o argumento de que são uma fundamental e imprescindível fonte de rendimento.

Durante seus sete meses de funcionamento, a fábrica de munições Schindler’s Brinnlitz foi um modelo de improdutividade. Ele gastou milhões de marcos para sustentar seus trabalhadores e subornar oficiais Reich. Após a guerra, Schindler viu seu casamento acabar, assim como presenciou a falência de vários negócios. Em 1958, foi declarado um Honorário pelo Conselho de Yad Vashen em Jerusalém, e convidado a plantar uma árvore na Avenida dos Justos, que ainda cresce no mesmo local.

Mais de seis milhões de judeus foram assassinados durante o período nazista. Entretanto, a expressão hebraica citada no filme “Do Talmud“, que significa “aquele que salva uma vida, salva o mundo inteiro“, exemplifica perfeitamente o ato de Schindler. Das 1.100 pessoas que salvou, hoje em dia restaram mais de seis mil descendentes.

Trailler do Filme:

Espero que tenham gostado da resenha e que eu não tenha dado muitos spoilers hahaha Ah, deixem sua indicação de filmes nos comentários!

Beijos, beijos

Anúncios

2 comentários sobre “Filme: A Lista de Schindler

  1. Eu gostei muito da sua resenha, Fiama querida. E amei o seu “cantinho”, viu? Tem um pouquinho de tudo aqui. Virei visitá-la muitas vezes daqui para a frente.
    Minha dica de filme fica por conta do belíssimo filme: Sintonia de Amor, uma verdadeira ode ao amor puro, verdadeiro.
    Um grande beijo e muito sucesso para você, doce amiga!

    Alex André

    Curtir

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s