PASSEEEEEI NA OAB <3 Cadê minha rotina que estava aqui?!

bazar-33.jpg

Hello, people!

Tanto tempo que não passo aqui para conversar com vocês, confesso que tenho sentido muita falta! Isso porque minha rotina – ou a minha não rotina –  está uma verdadeira bagunça!

No começo do ano, eu resolvi me afastar um pouco de algumas redes sociais (blog, twitter e facebook) para me dedicar à minha preparação para OAB –  minha primeira fase da prova foi em abril e a segunda fase foi em maio – foram meses de muito estudo, abdicação, aprendizagem e introspecção.

Não vou dizer que foi fácil, porque não foi mesmo! Mas foi extremamente gratificante ver o meu nome naquela listinha de aprovados! Foi de primeira! Foi com muito suor! E eu não sei como agradecer a Deus, ao universo e a todos que me ajudaram por isso!

Durante meus estudos, fui compartilhando a minha rotina no instagram, conheci pessoas sensacionais que estiveram ao meu lado, me deram dicas e me ajudaram muito! Isso foi muito importante para mim.

Quando não estamos saindo muito, o número dos nossos amigos diminui consideravelmente. Já repararam isso? Nessa fase, eu tive que trabalhar meu emocional, meu psicológico e rezar muiiiiiito. Essas coisas me ajudaram a não me abalar tanto.

Ah, falando nisso, seu psicológico pode te ajudar muito durante a preparação e principalmente no dia da prova. Cuide dele e da sua saúde como um todo!

Minha rotina está uma loucura – REAL – sem exercícios físicos diários, escrevendo monografia, organizando a noite de caldos, aprendendo as atribuições da secretaria do rotaract, rocks da formatura, rifas da comissão, organização do bazar, algumas aulas na ufop, pegando muitos ônibus, tentando ajeitar e aprender as tarefas da nova fase da minha casa 😅

E o sumiço do Instagram? É isso! Está difícil manter uma rotina sólida, mas eu tenho me desdobrado! Me iludiram dizendo que depois da oab tudo se acalmava 😂 Mais alguém está com a rotina abalada?

 

 

Filme: Okja

OKJA-Netflix-Filme-Poster

Hello, people!

Dica para o final de semana: #okja filme do #netflix 🎬❤🐽

Sinopse: Por dez anos idílicos, a jovem Mija tem sido a cuidadora e companhia constante de Okja, um animal gigantesco e amiga ainda maior, em seu lar, nas montanhas sul-coreanas. Mas tudo isso muda quando a empresa familiar e conglomerado multinacional Mirando Corporation leva Okja para Nova York, onde a diretora executiva da companhia, Lucy Mirando, obcecada por sua imagem, tem grandes planos para a querida amiga de Mija. Sem um plano concreto, mas com muita determinação, Mija parte para uma missão de resgate, mas a sua já arriscada jornada logo fica mais complicada quando seu caminho cruza com diferentes grupos de capitalistas, demonstradores e consumidores, cada um lutando para controlar o destino de Okja. Enquanto tudo o que Mija deseja é levar sua amiga de volta para casa.

É um filme sobre amor e também sobre lutar pelos seus ideais. O filme é maravilhoso e que mistura fantasia com a realidade sobre abate dos animais, capitalismo e a falsa publicidade verde e ecológica.

Real, não sei se consigo comer carne depois desse filme, no mínimo, mudou demais a minha visão sobre alimentação. Eu preciso repensar sobre de onde vem o meu alimento e sobre o sofrimento dos animais. Entrar em contato com essa realidade é doloroso, mas ao mesmo tempo faz-se extremamente necessário para que possamos mudar nossas atitudes no mundo.

Eu não tenho uma resposta para tudo isso, mas tenho certeza que não precisamos maltratar o mundo para vivermos bem.

Okja é um filme bonito, com uma mensagem forte e com ótimas atuações. Assista!

 

Eu preciso voar e me encontrar

eu preciso voar e me encontrar

Eu acredito MUITO no amor. Eu não tenho namorado há algum tempo. Já fui traída sem dar o menor motivo para isso. Já fui traída por insegura de um ex namorado. Já traí por fraqueza minha. Já briguei por ciúmes, terminei por insegurança, já menti para me defender e já namorei sem realmente querer.

Me doei e me entreguei por inteiro e sofri demais. Não me doei e sofri quando percebi que poderia ter me doado mais. Já acreditei em falsas juras de amor e sofri demais. Aprendi muito e tenho muito o que aprender ainda. Quando me toquei que hoje era ‘dia dos namorados’ senti um vazio dentro de mim sem conseguir explicar o porquê. Não aguento mais responder para as pessoas que eu não tenho namorado, mas eu tenho muito amor dentro de mim.

Eu não vejo sentido em estar viva se não for para amar. Mas antes de amar outra pessoa eu preciso me amar, estar leve e confiante em mim mesma. Disposta a compartilhar um pouco de mim e a receber um pouco do outro. Eu juro que eu já tentei e juro que tenho tentado. Às vezes aparecem pessoas sensacionais na minha vida, mas que por razões que fogem ao meu entendimento, não permanecem.

Eu só sei que eu preciso voar e me encontrar. Tem dias que eu faço de tudo para entender a opinião dos outros, mas eu mesma nem me entendo, nem me escuto. Eu preciso me respeitar para, só assim, respeitar o outro. E para o universo eu nem peço muito: um cara leve, que saiba respeitar a minha liberdade e que tenha a mesma, ou mais,vontade de aprender e descobrir que eu tenho.